Isto é o que acontece no seu corpo se você engolir um chiclete

Você já deve ter ouvido uma série de boatos sobre o que acontece quando engole sem querer (ou deliberadamente) um chiclete, especialmente no período escolar, quando a maioria deles envolviam consequências duradouras no intestino (o chiclete ficaria preso ali por sete anos, por exemplo). No entanto, conforme relatado pela Mother Nature, a boa notícia é que ele é incapaz de permanecer em seu corpo por tanto tempo.

O que acontece é que seu sistema digestório não consegue dirigir de forma completa uma goma de mascar, devido a sua composição. Antes da Segunda Guerra Mundial, os chicletes eram feitos a partir de um látex extraído da seiva de uma árvore chamada sapoti. No entanto, mais para o meio do século, os cientistas conseguiram recriar uma forma artificial para essa substância elástica, que quando misturada a sabores específicos e outros ingredientes, acabou formando a goma de mascar que conhecemos hoje. E a razão pela qual não conseguimos digeri-la parte do mesmo princípio de não sermos capazes de digerir um pedaço de elástico.



De acordo com os especialistas da American Chemical Society, a digestão ocorre em três passos. Primeiramente a mastigação, onde os dentes e a saliva quebram a comida em pequenos fragmentos, facilitando o processo de deglutição e posteriormente a digestão. Em seguida, o alimento é empurrado para dentro do trato digestivo, onde fica à mercê de enzimas presente na saliva e sucos digestivos, fazendo com que o corpo absorva todos os nutrientes necessários. No caso do chiclete, essas enzimas são capazes de quebrar apenas alguns ingredientes – como óleos, álcoois e hidratos de carbono – mas, a base de polímeros (plásticos e borrachas) permanece intocável e presente no corpo por alguns dias, até que esteja pronta para sair nas fezes com mais facilidade.

Logo, engolir um chiclete de vez em quando pode, provavelmente, não fazer nenhum mal à sua saúde. Mas, se isso ocorre com frequência e em um curto espaço de tempo, poderá resultar em um bloqueio no aparelho digestivo. Por causa dessa possibilidade, a sugestão dos especialistas é que não sejam dadas gomas de mascar para crianças até que tenham idade suficiente para entender que não podem ser engolidas.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

Vimos em: jornalciencia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...